COMO INVESTIR NA BOLSA?

Tempo de leitura: 8 minutos

COMO INVESTIR NA BOLSA ? – Para saber mais, click aqui!
(https://go.hotmart.com/E5156774K?ap=f4e9 )
mostrar mais …..

Olá,

O que fazer com aquele dinheiro “abençoado” que chegou de forma inesperada ou aquela metade de 13o salário que está chegando por aí para servidores públicos, militares e funcionários de empresas?

Vou falar aqui de algumas opções disponíveis e suas vantagens e desvantagens, ok?

Para investir, é necessário muito dinheiro?

Você verá que não. É totalmente possível investir (até em algumas aplicações isentas de Imposto de Renda como Fundos Imobiliários) e ainda conseguir uma excelente rentabilidade.

Agora, o campeão dos Investimentos é realmente a Renda Variável – BOLSA DE VALORES
(investir em Bolsa de Valores, em ações de empresas, Fundos Imobiliários).

Mas falaremos neles só no final. Vejas as opções abaixo ou role direto para lá.

Fundos de Investimentos
Esses tipos de fundos de investimentos são uma ótima alternativa para quem tem pouco dinheiro para investir.
Isso porquê muitos deles possuem um valor de aplicação mínimo para começar.
Assim, você consegue entrar tranquilamente neste tipo de investimento.
Entretanto preste muita atenção nas diferenças!

Fundos de Renda Fixa
Os fundos de renda fixa, como todos os produtos bancários, não costumam ser muito rentáveis para você, e sempre são para os bancos, pois além de possuir taxa de administração mais alta, os ganhos são bem parecidos com o das outras aplicações de renda fixa.

Fundos Multimercados
Ao contrário dos fundos de uma classe específica, os fundos multimercados têm liberdade para operar diferentes ativos, entre papéis de renda fixa, ações de empresas, moedas (como dólar e euro), derivativos e investimentos no exterior.

Essa flexibilidade possibilita ao gestor do fundo montar diversas estratégias, conforme mudanças no cenário econômico, por exemplo.
A característica versátil permite que os fundos atravessem, inclusive, momentos de fortes incertezas nos mercados mantendo a rentabilidade.
Nesse caso, a liberdade conferida ao gestor pode trazer um retorno atrativo, mas também um alto nível de risco.
Vale pesquisar junto aos analistas independentes para saber quais são as melhores opções.
Não pergunte ao seu gerente de banco; ele tem interesse em representar as opções da instituição que os emprega. Fique ligado sempre nisso!

Muitas propagandas com intuito de vender as cotas de fundos de investimentos se baseiam na rentabilidade passada do fundo, entretanto não se esqueça: rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura!
Afinal, você quer investir seu dinheiro e ter um ganho expressivo sobre ele, não é mesmo?

Tesouro Direto
No caso do Tesouro Direto é possível efetuar aplicações mínimas a partir de R$ 100,00.
Mas não se iluda! Tesouro Direto não passa de produto financeiro do governo repaginado com apelo de produto bancário e muito alarde sobre a rentabilidade.

Para se proteger da real inflação serve, contudo nunca fez ninguém ficar rico.

CDB
Este é, sem dúvidas, uma das aplicações mais conhecidas. Justamente porque grandes bancos oferecem com bastante frequência esse investimento para seus clientes.

Quer um conselho? Fuja dessa arapuca! Só quem ganha são os bancos.
O CDB funciona basicamente assim: você coloca seu dinheiro no banco “recebendo” um certificado de depósito.
Esse certificado possui uma taxa de juros que remunera o investidor, já que você emprestou seu querido dinheiro ao banco e agora ele está usando para emprestar a taxa de juros 7 vezes maior de quanto captou de você. Sentiu a situação? Fujam!!!!

Além disso, eles têm um período de carência (período que você não poderá movimentar o seu dinheiro).
Ou seja, o banco movimenta e lucra muito com o dinheiro que captou de você, e ainda te impede de colocar seu dinheiro para render realmente em outro tipo de investimento.
Essa é a modalidade de CDB mais oferecida pelos grandes bancos.
Isso impacta diretamente na liquidez do produto (liquidez é a capacidade que você possui de resgatar o dinheiro). Nesse investimento há cobrança de Imposto de Renda de forma regressiva.
Quanto mais tempo o dinheiro ficar aplicado, menor a alíquota (fórmula da retenção).
Se a aplicação for inferior a 30 dias, há incidência de IOF.

LCI
A LCI (Letra de Crédito Imobiliário) é um investimento que tem seu lastro no mercado imobiliário. Ou seja, ele é garantido por operações imobiliárias realizadas pelo banco emissor.
Geralmente os bancos que oferecem LCI pedem um investimento mínimo maior que mil reais, enquanto outros bancos pedem exatamente R$ 1.000,00 para iniciar a aplicação.
Esse investimento tomou força de alguns anos para cá justamente pelo incentivo fiscal de isenção de Imposto de Renda para pessoas físicas, independente do valor aplicado.
Geralmente a LCI tem rentabilidade pós fixada (assim como o CDB e a LCA) vinculada a um percentual do CDI. Se o CDI subir, a rentabilidade é maior.

A “irmã” da LCI é a famosa LCA. Entretanto não abordarei esse investimento aqui, já que a maioria deles exigem aplicação mínima muito maior que mil reais.

Só pra fechar esse assunto da Letras, constate você mesmo qual a real inflação do mês com uma simples pesquisa no Google e verá que LCI e LCA não passam de mais dois atores recém chegados com roupas novas ao palco das aplicações bancárias, ótimas, só para quem vende!

Títulos Públicos
Acredito que de todas as aplicações financeiras possíveis para quem possui mil reais para investir, os títulos públicos são os de maior apelo nos últimos tempos.
Sua popularização mais recentes deve-se a eles possuirem a capacidade de atender a vários tipos diferentes de investidores e inclusive aqueles que possuem menos dinheiro para investir.
Com aplicações que pagam juros semestrais, operações pós fixada ou prefixada, os títulos públicos agradam principalmente aos investidores de perfil conservador / menos agressivos.

É necessário um pouco mais de conhecimento para poder escolher o melhor título, mas vou te dar uma dica de ouro para escolher o melhor para você:

Se a tendência da taxa de juros (SELIC) é de queda, o que é raro, adquira um título prefixado, pois a tendência é ele ter uma rentabilidade maior que os demais.
Caso você queira uma rentabilidade real, adquira um prefixado indexado à inflação (IPCA).

E agora, como prometido, o investimento campeão que pode realmente criar riqueza a partir de aplicações pequenas, se seguir as estratégias certas na contramão da boiada!

Renda Variável – BOLSA DE VALORES
O Investimento em compra de ações de certas empresas é o que tem criado os verdadeiros milionários e bilionários das Bolsas de Valores no mundo todo.

Entram governos, caem governos, guerras começam e acabam, moedas novas surgem e outras desaparecem, mas as bolsas de valores no mundo todo continuam aí, sempre crescendo seus volumes negociados.
Criando fiéis adeptos pela sua trajetória, sejam investidores profissionais ou neófitos, as bolsas de valores têm proporcionado verdadeiras fortunas quando se fala de investimentos, assim como falências memoráveis para aqueles que nelas se aventuram sem conhecimentos e agindo como em cassinos!

Quando você compra ações de uma empresa você passa a ser o dono de um pedaço dela.
E o melhor, os donos têm privilégios! Isso, como proprietários os acionistas coletam dividendos, juros sob capital próprio, bonificações de vários tipos e o melhor, ao longo do tempo a sua fidelidade é regiamente compensada com a valorização das empresas no mercado.

Agora vem aquela dúvida: quais ações devo comprar? Calma, relax… Isso é um trabalho para especialistas.
Estes profissionais utilizam abordagens de estudo diferentes e é preciso saber primeiro qual o seu perfil de investidor para começar a conversa.

Seja agressivo ou especulador, seja conservador e cauteloso, existem estratégias para todos os gostos.
Da análise fundamentalista à análise técnica, há muitos tipos de nuances para se decidir na montagem de sua carteira.

Seja o gestor de sua carteira e aprenda como montá-la!
É possível começar a partir de R$ 100,00!!!

Nota sobre Fundos Imobiliários:
Meu avô, filho de portugueses, era da geração que prosperou com o tijolo, ou seja, comprando imóveis para alugar e viver de rendas ou deixar para a viúva.

Esta estratégia de investimento se modernizou e corrigiu certos problemas que com ela vieram.
Os imóveis, terrenos e outros tipos de investimentos de ocupação são ótimos geradores de fluxo de caixa, porém quando ficam desalugados se tornam um dor de cabeça para os proprietários.
Como os Fundos Imobiliários isso não acontece pois você se tornará proprietário de um pool de imóveis e este risco de vacância se diluiu no conjunto de imóveis que o fundo tem.

Conheça o curso Como Enriquecer na Bolsa do professor Marcelo Veiga e descubra o mapa da mina, o pulo do gato e prepare-se para fazer sua fortuna crescer!
Curso Como Enriquecer na Bolsa

[fbcomments/* Instale e configure o plugin Facebook Comments - https://wordpress.org/plugins/facebook-comments-plugin/ */]